22
out
2010
Conexão Mente & Coração

 
21
out
2010
Seminário: Professor o transformador da Sociedade

Na programação do Dia do Professor, palestras e debates sobre a profissão

Janine Martins

15/10/2010

Brasília, DF — Neste 15 de outubro, quando se comemora o Dia do Professor, o seminário Professor: O Transformador da Sociedade — A Missão é de cada um de nós!prosseguiu na capital federal. O evento é realizado, desde quinta-feira, 14, no Parlamento Mundial da Fraternidade Ecumênica, o ParlaMundi da LBV.

Na parte da tarde do primeiro dia do evento, palestraram Adriana Albuquerque, psicóloga e consultora organizacional, que falou sobre Caminhos e escolhas para uma melhor qualidade de vida; e também o senador e educador Cristovam Buarque, que discorreu sobre Professor: formador da cidadania libertadora.

Nesta sexta-feira, as palestras tiveram início com a professora Suelí Periotto, que discorreu sobre o Professor, Instrumento de Libertação nos campos ético, étnico-racial, cultural, da diversidade e das ideias.

SAIBA MAIS:
Pedagogia da Boa Vontade é destaque em seminário sobre o papel do professor na sociedade
-
VEJA GALERIA DE FOTOS

Indisciplina e agressividade na escola
Na sequência, o psiquiatra, psicodramatista, escritor e educador Içami Tiba fechou o ciclo de palestras abordando o tema Indisciplina e agressividade na escola: retrato da educação no século XXI. À Super Rede Boa Vontade de Comunicação*, o psicólogo destacou a raiz deste problema: “Hoje nós estamos pagando um preço muito alto pela falta de preparo dos pais em educar seus filhos, e a agressividade surge não como mecanismo de querer destruir o outro, mas por não conseguir satisfazer as próprias vontades; os pais mais satisfizeram os desejos dos filhos do que os educaram”.

O psiquiatra também destacou o amplo trabalho desenvolvido pelas Instituições de Boa Vontade em criar uma Educação com Espiritualidade Ecumênica. “Eu acredito que o [educador] José de Paiva Netto realmente conseguiu aliar as duas forças, as forças dos valores e as do intelecto, as forças da lógica, as do racional”, afirmou, fazendo analogia ao pensamento do educador Paiva Netto: “Aqui se estuda. Formam-se Cérebro e Coração”.

Templo da Paz
Na ocasião, o palestrante também visitou o Templo da Boa Vontade, a Pirâmide das Almas Benditas, que no dia 21 completa seu 21° aniversário. Sobre o local, o psicodramatista comentou: “É impressionante como tudo isso foi construído! Foi não só no sentido material — aqui tem realmente uma construção belíssima —, mas no sentido também da sua importância dentro das pessoas, que começou como um grão de areia”.

Oficinas
À tarde, nos dois dias, os presentes participaram de oficinas com diversos temas:Vivência e interiorizaçãoTratando a preciosa vozAtitude! O que ninguém pode fazer por mimUm encontro comigoA alegria do corpoUm olhar diferenteEducação da sensibilidadeGerenciando emoções, todas ministradas por especialistas.

A psicóloga Dulce Gabiate, do Rio de Janeiro, foi oficineira da temática Gerenciando Emoções. Ela também comentou a importância de se controlar o lado emocional e como o humor do professor é contagiante: “O gerenciamento das emoções ajuda tanto professores como pessoas a terem uma compreensão melhor e o controle das suas emoções. No contexto escolar, o professor é o termômetro da sala de aula; estados emocionais são contagiantes (…). Às vezes, a gente tem a impressão de que não está passando para as pessoas aquilo que a gente está sentindo internamente porque controla a fala, mas não controla a expressão corporal”.

Sobre os bons valores, tão necessários para a formação de uma sociedade ecumênica, a dra. Dulce comentou sobre a responsabilidade de cultivá-los: “Alguns valores são centrais, têm que vir do seio da família; o professor fortalece esses valores através da prática, e, junto com a família, ele ajuda na construção do indivíduo. Essa responsabilidade é compartilhada”.

O Templo da Paz, como também é conhecido o TBV, foi visitado pela psicóloga, que o destacou como um espaço também para a aprendizagem e reflexão: “Foi, para mim, uma experiência ótima passar para ver a construção e aproveitar o processo do caminho para fazer uma reflexão e levar mais essa aprendizagem comigo”.

Público
A educadora Luciane Mansur participou dos dois dias de evento e afirmou: “Eu acho essencial que existam eventos desse cunho. Acredito que Brasília, assim como o Brasil, num todo, é muito carente nisso. A gente tem que pensar não somente no professor numa forma técnica, com práticas, com teorias, mas também com vivências, e o que esse evento trouxe foi realmente isso: a gente vivenciar as emoções, a troca de conhecimento dos palestrantes. O que a gente precisa mais é aperfeiçoar o nosso educador a fim de que ele seja realmente aquele transformador do próprio cidadão”.

Na oportunidade, a professora de curso técnico Luciane Mansur destacou a palestra feira pela educadora Suelí Periotto. Ela explanou sobre a Pedagogia da Boa Vontade, composta pela Pedagogia do Afeto (destinada a crianças de até 10 anos) e pela Pedagogia do Cidadão Ecumênico (com foco às faixas etárias a partir dos 11 anos). O inovador método educacional criado pelo educador Paiva Netto e aplicado com sucesso em todas as Unidades da LBV.

Sobre essa linha educacional, afirmou a professora Luciane: “A professora Suelí foi além das minhas expectativas, exatamente pela forma como ela abordou o assunto. O que a sociedade normalmente faz quando a pessoa erra? Ela marginaliza. A metodologia que ela utiliza traz a pessoa da marginalidade para o centro; então, ela consegue salvar as pessoas, resgatar essas pessoas e firmar realmente um propósito”.